Cogumelos

FUNGO QUINTAL

 

São produzidos de forma 100% natural, sem agrotóxicos e nem conservantes, e por isso tem a validade média de 10 dias (refrigerados entre 2ºC e 8ºC)  Pequenas famílias produtoras do interior paulista cuidam do cultivo, em cidades como  Jarinu, Atibaia, Piedade, Pinhalzinho, Araçoiaba da Serra e Mogi das Cruzes (apenas o Eryngui e Shimeji negro são cultivados em outro estado, no interior da Bahia).

SHIMEJI BRANCO

 

Originalmente cultivado nos países orientais, sua vinda para o Brasil iniciou-se para atender a demanda dos imigrantes orientais aqui, mas hoje já ganhou espaço em diversas receitas e pratos de diferentes cozinhas. Dispõe de bons níveis de proteína, mas com a vantagem de não ter gordura e possuir vitaminas como a B12, que ajuda na memória e concentração, e fibras que possuem diversos benefícios para o corpo.

Seu nome científico é Pleorotus ostreatus.
 

 

SHIMEJI NEGRO

 

A coloração negra se dá pelo método do cultivo (que é mais sofisticado) e variação genética, tornando-o diferente do Shimeji Branco. Inicialmente foi cultivado na Alemanha, como alternativa nutritiva para os militares.  Possui poucas calorias e nenhuma gordura, ideal para àqueles que seguem uma dieta e buscam se alimentar de forma mais leve.

Com estrutura delicada, seu aroma e sabor são mais marcantes  que o Shimeji Branco.

SHITAKE

Cientificamente chamado de Lentinula edodes é o segundo cogumelo mais consumido em todo o mundo. Nativo do leste da Ásia começou a ser cultivado no Brasil na década de 1990. Na natureza pode ser encontrado em florestas asiáticas, onde se desenvolve em árvores em decomposição.  Muitos são seus benefícios para a saúde, mas os que mais se destacam é sua alta eficiência para fortalecer o sistema imunológico, a inibição do desenvolvimento de tumores, vírus e bactérias e o controle da pressão arterial.

 
 

PARIS - CHAMPIGNON

Popularmente conhecido como Champignon, que em francês significa cogumelo, seu nome científico é Agaricus bisphorus. Um dos cogumelos mais conhecidos e consumidos no mundo, foi a primeira espécie a ser cultivada no Brasil. Habitualmente é consumido em conserva, mas a melhor forma para sentir o seu verdadeiro sabor é utilizálo fresco no preparo de alguma receita ou até mesmo consumi-lo cru. Faz-se presente em pratos tradicionais da culinária nacional como Strogonoff, Pizzas, molhos e saladas.

ERYNGUII

 

Em sua versão silvestre se desenvolve em terrenos rochosos junto com plantas espinhosas como a Eryngium campestre, popularmente conhecida como Cardo, nome que serviu de inspiração para chamá-lo de Eryngui ou Cogumelo de Cardo. Extremamente saboroso, é considerado um dos melhores cogumelos para culinária, pois se adapta com facilidade em diversas receitas e, ao contrário do que alguns pensam, seu preparo é muito simples podendo ser desfiado ou preparado inteiro em poucos minutos.

 
 

PORTOBELLO

Da mesma família do cogumelo Paris, mas com coloração amadeirada, sua textura é mais firme e seu sabor mais marcante.  Originário da América do Norte é comumente consumido fresco. Sua versatilidade para compor receitas e seu paladar peculiar faz dele um queridinho de grandes chefs. Pode ser servido grelhado, assado, recheado ou como sua imaginação permitir.

 

SIGA-NOS

  • Preto Ícone Instagram
  • Facebook Basic
  • whatsapp

MAIS SOBRE A